Área restrita

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Estudo dos katas

Existem duas formas de se praticar Judô: Kata e Randori.

O Kata, que literalmente significa forma, é praticado seguido um sistema pré-determinado de técnicas enquanto que o Randori, que significa “treino livre” é praticado livremente.

É pela prática do Kata que aprendemos os princípios fundamentais das técnicas de Judô.

Quais são os Kata do Judô

Katas do judô é o conjunto das técnicas fundamentais, um método de estudo especial, para transmitir a técnica, o espírito e a finalidade do judô. Segundo o mestre Jigoro Kano: "Os katas são a estética do judô, sem o qual é impossível compreender o alcance." O kata oferece ao randori as razões fundamentais de cada técnica.

O kata foi desenvolvido com o propósito de ensinar os aspectos básicos das técnicas do judô e sua etiqueta apropriada. É através dos katas que o uke e o tori podem trabalhar juntos a melhora da fluência e dos movimentos do judoka.

Os katas são divididos de acordo com as habilidades e técnicas do judô a serem ensinadas, totalizando oito katas.

Existem oito deles, sendo que sete ainda são praticados e apenas cinco têm nível de competição. Foram ensinados na primeira escola de judô do mundo, a Kodokan, em 1882. Desde então, os katas são repassados da mesma maneira em todos os lugares do planeta. São praticados em duplas, que treinam as técnicas e depois são exibidas em competições, exames de graduação e demonstração em eventos.

  • Nage-no-kata: formas fundamentais de projeção
  • Katame-no-kata: formas fundamentais de domínio no solo
  • Kime-no-kata: formas fundamentais de combate real
  • Ju-no-kata: formas de agilidade aplicadas em ataque e defesa, utilizando a energia de forma mais suave e flexível
  • Koshiki-no-kata: formas antigas é o kata da antiga escola do Jiu-Jitsu. Executava-se antigamente com armadura de samurai
  • Itsutsu-no-kata: são cinco formas de técnicas. Expressão teórica do judô baseado na natureza
  • Seiryoku-zenko-kokumin-taiiku-no-kata: é uma forma de educação física, baseada sobre o princípio da máxima eficácia, visa o treino completo do corpo
  • Kodokan goshin-jutsu: técnicas de autodefesa.

Aprender kata é semelhante a aprender gramática para o estudo da escrita, e a prática do randori é semelhante à prática da escrita em si. Em outras palavras, para escrever uma redação, é necessário o conhecimento da gramática. Do mesmo modo, para praticar bem o randori, é necessário o conhecimento do kata. Além disso, por mais que um indivíduo domine a gramática, isso não pressupõe que ele vá produzir boa literatura. Por outro lado, se o indivíduo tem apenas conhecimento limitado de gramática, não consegue escrever bem de jeito nenhum. Esse princípio vale também para o jujutsu, se não estudarmos o kata, poderemos até chegar a aprender métodos de defesa e ataque, mas não chegaremos à maestria."
(Jigoro Kano)

 

Nage-no-kata

Nage-no-kata forma de arremesso) é um kata do judô. Foi criado por volta de 1886, contendo originalmente dez técnicas, e é o primeiro dos katas.

Atualmente, é composto por quinze técnicas, sendo dividas em cinco grupos com três técnicas, agrupadas conforme sua natureza. Há, contudo, quem classifique as duas sutemi waza (em japonês: técnicas de sacrifício) como um único grupo, com seis técnicas.

Te waza

Te waza são as técnicas de mão, isto é, aquelas em os arremessos são executados com as mãos:

• Uki-otoshi – Lançamento (para baixo) flutuando
• Seoi-nage – Projecção sobre o ombro
• Kata-guruma – Roda à volta dos ombros

Koshi waza

Koshi waza são as técnicas em que se usam os quadris como bases para os arremessos :

• Uki-goshi – Anca flutuante
• Harai-goshi – Ceifa com a anca
• Tsurikomi-goshi – Projecção com a ajuda da anca levantando

Ashi waza

Ashi waza são as técnicas de arremesso com as pernas:

• Okuri-ashi-harai – Varrimento dos pés
• Sasae-tsurikomi-ashi – Bloqueamento do pé com movimento de pesca
• Uchi-mata – Ceifa pelo interior da coxa

Mae sutemi waza

Mae sutemi waza (前捨身技?) são as técnicas em que se deixa cair o corpo ficando estendido de costas no solo. Também são chamdas de técnicas de arremesso com sacrifício, isto é, com o lutador abdicando de sua base para derrubar o oponente, neste caso, para frente:

• Tomoe-nage – Projecção em círculo
• Ura-nage – Lançamento para trás
• Sumi-gaeshi – Derrube pelo ângulo


Yoko sutemi waza

Yoko sutemi waza: são as técnicas em que se deixa cair o corpo ficando estendido de lado no solo. Também são chamadas de técnicas com sacrifício para as laterais:

• Yoko-gake – Enganchamento lateral
• Yoko-guruma – Roda de lado
• Uki-waza – Técnica flutuante

 

Katame-no-kata

Katame-no-kata: formas de domínio no solo) é um kata (um conjunto de técnicas pré-estabelecidas) do judô. O kata foi desenvolvido por Jigoro Kano, com o intuito de mostrar e desenvolver as técnicas de imobilização. Originalmente, possuía apenas dez técnicas principais, as quais foram depois sistematizadas e organizadas em 15, fixando-se na forma final. As técnicas foram agrupadas em três categorias: osaekomi waza, técnicas de imobilização; shime waza, técnicas de estrangulamento; e kansetsu waza, técnicas de luxação.

As cinco técnicas de imobilização demonstradas no katame-no-kata são:

  • Kesa-gatame (na variante kuzure-kesa-gatame)
  • Kata-gatame
  • Kami-Shiho-gatame
  • Yoko-Shiho-gatame
  • Kuzure-Kami-Shiho-gatame

Shime waza

As cinco técnicas de estrangulamento demonstradas são:

  • Kata-juji-jime
  • Hadaka-jime
  • Okuri-eri-jime
  • Kata ha jime
  • Gyaku-juji-jime

Kansetsu waza

As cinco técnicas de luxação demonstradas são:

  • Ude-garami
  • Ude-hishigi-juji-gatame
  • Ude-hishigi-Ude-gatame
  • Ude-hishigi-hiza-gatame
  • Ashi-garami

 

Kime-no-kata

Kime no kata, é uma série de katas de judô voltados para a defesa pessoal. Kime no kata, também conhecido como Shinken Shobu no Kata, o kata da luta real"), foi desenvolvido na Kodokan por volta de 1888. A série é composta de 8 de técnicas a partir de uma postura ajoelhada (idori waza), e 12 técnicas a partir de uma posição de pé (tachi waza). Ambos os conjuntos de técnicas contém defesas para ataques armados e desarmados.

Técnicas Ajoelhadas (idori waza)

  1. Ryote-dori
  2. Tsukkake
  3. Suri-age
  4. Yoko-uchi
  5. Ushiro-dori
  6. Tsukkomi
  7. Kiri-komi
  8. Yoko-tsuki


Técnicas em pé (tachi waza)

  1. Ryote-dori
  2. Sode-tori
  3. Tsukkake
  4. Tsuki-idade
  5. Suri-idade
  6. Yoko-uchi
  7. Ke-age
  8. Ushiro-dori
  9. Tsuki-komi
  10. Kiri-komi
  11. Nuki-kake
  12. Kiri-oroshi

 

Ju-no-kata

Ju-no-kata (formas suaves) é o conjunto de técnicas que, ao invés de se empregar movimentos para combater, usam-se dos próprios ataques do adversário para o subjugar.

É a introdução do conceito de ki no judô, o uso da energia do oponente contra ele próprio.

Este conjunto foi desde cedo incluído nas lições do kodokan, já em 1887.

Técnicas

O kata é composto por quinze técnicas, subdivididas em três grupos com enfoques particulares.

Primeiro grupo

O Dai ikkyo primeiro grupo) reúne as seguintes técnicas:

  • Tsuki dashi : finalizar/furar com a mão): conduz-se o adversário pegando-lhe uma das mãos, de modo a ir para trás e deslocar seu centro de gravidade.
  • Kata oshi , pressionar ombros
  • Ryote dori , segurar pulsos
  • Kata mawashi rodar ombros
  • Ago oshi, pressionar mandíbula


Segundo grupo

O Dai nikkyo : reúne as seguintes técnicas:

  • Kiri oroshi , cortar de riba
  • Ryokata oshi , pressionar ambos os ombros
  • Naname uchi , pancada deslizante
  • Katate dori , segurar pulso
  • Katate age , suspender pulso


Terceiro grupo

O Dai sankkyo : reúne as seguintes técnicas:

  • Obi tori, segurar cintura
  • Mune oshi , pressionar peito
  • Tsuki age , golpe ascendente
  • Uchi oroshi , pancada descendente
  • Ryogan tsuki , golpe nos olhos

 

Koshiki-no-kata

 

Koshiki-no-kata (em japonês: , formas vetustas/tradicionais) é o conjunto de técnicas que eram ensinadas pelas escolas tradicionais de jujutsu, as quais foram incorporadas e mantidas pelo criador do judô no fito de preservar as raízes das artes marciais japonesas. Tradicionalmente, as técnicas eram executadas com armadura de samurai.

O mestre Jigoro Kano, porque considerava que as origens de sua arte marcial deveriam ser preservadas, até para realçar o intuito de desenvolver o respeito para com o próximo, manteve intactas as técnicas tradicionais (bujutsu), reunidas num conjunto próprio. Tal conjunto foi herdado do estilo kitō-ryū de jujutsu, sendo, pois, também conhecido como kitō-ryū no kata , eis que quando ainda estudante de jujutsu, o mestre Jigoro Kano frequentou aquela escola.
O jujutsu foi originalmente desenvolvido para o uso real no campo de batalha pelos samurais, para os eventuais casos em que se encontrassem desarmados, isto é, sem portarem uma espada e, naquela cércea, era essencial movimentos pragmáticos levando-se em conta que o lutador estaria a usar uma armadura. Assim, não se objeta do uso de golpes traumáticos, como socos ou chutes, a despeito dos arremessos, torções, imobilizações etc., pelo que o lutador deva estar preparado.

Conteúdo

O kata é composto por 21 técnicas, subdivididas em dois conjuntos, de golpes executados pela frente (pró-ativos) e por trás (evasivos). E, em função de os movimentos serem pensados para a circunstância do campo de batalha, quando ambos os contendores estariam a usar de armaduras (pesadas), o escopo mor reside na forma de kumiuchi ( pegaduras). Os movimentos devem ser realizados ininterrupta e lentamente.

Técnicas frontais

Ao conjunto das técnicas executadas frontalmente chama-se omote , sendo. Apesar da nomeclatura, o escopo deste conjunto baseia-se em movimentos penetrantes, isto é, interiores.

  • Tai ( corpo pronto)
  • Yume-no-uchi ( em sonho)
  • Ryokuhi ( evitar a força)
  • Mizu-guruma ( roda d'água)
  • Mizu-nagare (fluxo d'água)
  • Hikiotoshi (puxar e derribar)
  • Ko-daore ( atorar um tronco)
  • Uchikudaki ( esmagar)
  • Tani-otoshi (谷落? queda no vale)
  • Kuruma-daore (車倒? queda em círculo)
  • Shikoro-dori (錣取? pegar o elmo)
  • Shikoro-gaeshi (錣返ち? girar o elmo)
  • Yudachi (夕立? aguaceiro)
  • Taki-otoshi (瀧落? queda na cachoeira)

Técnicas traseiras

Ao conjunto de técnicas executadas por trás do adversário chama-se ura (里?), sendo:

  • Mi-kudaki (partir o corpo)
  • Kuruma-gaeshi ( girar a roda)
  • Mizu-iri (mergulhar n'água)
  • Ryusetsu ( salgueiro na neve)
  • Sakaotoshi ( queda na capoeira)
  • Yukiore (romper co'a neve)
  • Iwa-nami ( onda na pedra)

 

Itsutsu-no-kata

Itsutsu-no-kata (em japonês: moldes de cinco) é um dos kata do judô. Isto é, trata-se de um conjunto de técnicas concebidas para o enfrentamento de certas condições de luta e reação a uma técnica contrária, no caso, o escopo do kata é proporcionar o manuseio das energias por intermédio da interpretação e aplicação de cinco princípios naturais. Contém cinco técnicas (a evocar o movimento de forças naturais), apenas, pelo que se acredita ser um trabalho incompleto do mestre Jigoro Kano e foram baseadas nos conceitos da escola de Tenjin shinyo-ryu. Nele, estão condensados os princípios de movimentação e aproveitamento do ambiente e, bem assim, a relação que se dá com o contendor. Pretende-se estudar e desenvolver as técnicas de tai sabaki.

Primeiro princío

Ippon me ( primeira óptica), ichi , jizo daoshi ( jizō dashi) ou oshigaeshi, tem por base a circunstância de que um ataque sequenciado termina por gerar de per se uma forma de defesa, posto que se enfrente um adversário bem maior ou com melhores conhecimentos.

Segundo princípio

Nihon me ( hiki otoshi ou eige ( baseia-se no controlo da energia despendida pelo oponente em seu próprio desfavor.

Terceiro princípio

Sanbon me, san , to bi ou tomowakare , quer demonstrar um princípio de rotação, no qual um circulo interno controlaria um externo.

Quarto princípio

Shihon me, shi , nami ou roin , é baseada no modelo da atividade ondulatória, tal como as ondas do mar, que paulatinamente carreiam tudo para dentro das águas, não havendo consideração acerca do tamanho, da forma ou do tempo.

Quinto princípio

Gohon me , go , iwa ou sekka no wakare , mostra que quando energias chocam-se, uma tende a evitar a destruição de ambas.


Seiryoku-zenko-kokumin-ta

É ensinado em toas as escolas do Japão como uma forma de educação fisica baseado no principio da máxima eficiência , visando o treino do corpo.

Esse kata é desenvolvido em 02 partes:

O primeiro é o Tadoku-renshiu, esse kata é praticado sozinho com repetição dos diversos golpes em todas as direções.

O segundo é o Sotai-reshiu, esse kata é praticado com o companheiro e e´subdividido e3m kimi-shikie ju-shiki.


I. Tandoku-renshu – Exercícios executados sem parceiro

 

A. Goho-ate – Ataque em cinco direções.

  • Hidari-mae-naname-ate – Dar um golpe oblíquo à esquerda
  • Migi-ate – Dar um golpe para a direita
  • Ushiro-ate – Dar um golpe para trás
  • Mae-ate – Dar um golpe para a frente
  • Ue-ate – Dar um golpe para cima

 

B. O-goho-ate – Grandes golpes em cinco direcções

  • O.hidari-mae-naname-ate – Grande golpe oblíquo à esquerda
  • O-migi-ate – Grande golpe para a direita
  • O-ushiro-ate – Grande golpe para trás
  • O-mae-ate – Grande golpe para a frente
  • O-ue-ate – Grande golpe para cima

 

C. Goho-geri – Pontapés nas cinco direcções

  • Mae-geri- Pontapé para a frente
  • Ushiro-geri – Pontapé para trás
  • Hidari-mae-naname-geri – Pontapé oblíquo à esquerda
  • Migi-mae-naname-geri – Pontapé oblíquo à direita
  • Taka-geri – Pontapé para cima
  • Kagami-migaki – Limpar o espelho
  • Saya-uchi – Golpes à direita e à esquerda
  • Zengo-tsuki – Golpes para a frente e para trás
  • Ryote-ue-tsuki – Golpe para cima com as duas mãos
  • O-ryote-ue-tsuki – Grande golpe para cima com as duas mãos
  • Sayu-kogo-shita-tsuki – Golpe para baixo alternadamente à direita e à esquerda
  • Ryote-shita-tsuki – Golpe para baixo com as duas mãos
  • Naname-ue-uchi – Cortar obliquamente para cima
  • Naname-shita-uchi – Cortar obliquamente para baixo
  • O-naname-ue-uchi – Grande golpe oblíquo para cima
  • Ushiro-sumi-tsuki – Golpe oblíquo para trás
  • Ushiro-uchi – Golpe para trás
  • Ushiro-tsuki-mae-shita-tsuki – Golpes com o punho para baixo, para trás e para a frente


II. Sotai-rensho - Exercícios a dois

A. Kime-shiki – Método de decisão

a) Idori - Movimentos em posição de joelhos
1. Ryote-dori – Segurar os dois pulsos com as duas mãos2. Furi-hanashi – Lançar com força3. Gyakute-dori – Agarre invertido das duas mãos4. Tsukkake – Golpe com o punho ao estômago5. Kiri-kake – Golpe à cabeça com o sabre da mão
b) Tachiai – Movimentos em pé
6. Tsuki-age – Murro para cima (“uppercut”)7. Yoko-uchi – Murro para o lado8. Ushiro-dori – Agarrar os ombros por trás9. Naname-tsuki Cortar a carótida com o sabre10. Kiri-oroshi – Fender a cabeça com o sabre
B. Ju-shiki (Método de suavidade).

 


Kodokan goshin-jutsu

Kodokan goshin jutsu é um kata do judô com técnicas de defesa pessoal.

É o kata mais recente oficialmente reconhecido pelo Kodokan, criado por um grupo de trabalho em 1956. Incorpora técnicas do aiquidô através da forte influência de Kenji Tomiki.
Consiste de várias técnicas de defesa pessoal contra ataques desarmados, ataques com faca, ataques com bastão e ataques com pistola.

Técnicas

Contra ataques sem arma


Sendo agarrado
  • Ryote-dori (Agarramento das duas mãos)
  • Hidari-eri-dori (Agarramento da lapela esquerda)
  • Migi-eri-dori (Agarramento da lapela direita)
  • Kataude-dori (Agarramento de uma mão)
  • Ushiro-eri-dori (Agarramento posterior da gola)
  • Ushiro-jime (Estrangulamento pelas costas)
  • Kakae-dori (Agarramento pelas costas)

À distância
  • Naname-uchi (Murro no alto da cabeça)
  • Ago-tsuki (Soco para cima)
  • Gammen-tsuki (Soco direto no rosto)
  • Mae-geri (Chute frontal)
  • Yoko-geri (Chute lateral)
Contra ataques armados
• Adaga
  • Tsukkake (impulso)
  • Choku-tsuki (pressão reta)
  • Naname-tsuki (picada inclinada)

Bastão
  • Furi-age (contra a arma)
  • Furi-oroshi (contra o bastão)
  • Morote-tsuki (Mão dupla contra a arma)

Pistola
  • Shomen-zuke (Pistola pela frente)
  • Koshi-gamae (Pistola pelo lado)
  • Haimen-zuke (Pistola pelas costas)

Liga Mineira de judô

Rua 4, 364 Nova Pampulha - Vespasiano
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Campo inválido
Campo inválido
Campo inválido
Campo inválido
Campo inválido