Área restrita

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Regulamento da comissão de graus

Aos cinco dias do mês de março de 2015, reuniram na sede do Tatami Judô Clube os professores Pedro Ribeiro da Silva, Galileu José de Paiva Filho, e o professor Ronaldo César de Aquino Martins, de acordo com os poderes conferidos pelo estatuto da Liga Mineira de Judô no artigo 43.

Também obedecendo o estatuto da LMJ no seu artigo 43 inciso 1, a comissão estadual de graus composta pelos seus membros de maior graduação denominados efetivos vem regulamentar o seu regimento interno a partir desta data.

REGIMENTO INTERNO DA CEG

1 – DA AMPLIAÇÃO

1 – Devido ao crescimento da Liga Mineira de Judô os membros efetivos da comissão estadual de graus resolvem:

1.a – criar duas comissões de graus para atender a demanda e selecionar com mais critério os candidatos a graduação.

1.b – a primeira comissão denominada “COMISSÃO ESTADUAL DE EXAMES” será composta por membros de graduação entre 3º e 6º graus e será responsável pelos EXAMES DE SHODAN A GODAN. Esta comissão a seu critério e de acordo com a necessidade poderá solicitar um ou mais membros da SUCEST a compor esta comissão em caso de número de candidatos ou da graduação solicitada nos exames.

A COMISSÃO ESTADUAL DE EXAMES terá o seu presidente indicado pela SUCEST e terá o seu mandato coincidente com a Diretoria da LMJ. O presidente da CEE poderá agendar somente um exame por ano. Em caso de reprovação de qualquer candidato, desde que o mesmo tenha sido reprovado com média superior a cinco pontos, por pelo menos dois dos avaliadores presentes na Comissão, o presidente da CEE poderá marcar uma segunda chamada até o dia 31 de outubro do ano em questão. Em caso da existencia da segunda chamada poderá haver inscrição de candidatos que não participaram do exame anterior.

1.c – a segunda comissão denominada “SUPERIOR COMISSÃO ESTADUAL DE GRAUS” será escolhida e composta por kodanshans de acordo com o Estatuto da LMJ no seu artigo 43, paragrafo primeiro, sendo responsável pela promoções por analise de currículo de qualquer graduação,. A critério da SUPERIOR COMISSÃO ESTADUAL DE GRAUS, poderá ser convocado um ou mais membros com graduação de godan a compor esta comissão.

Parágrafo 1 – somente a “SUCEST” poderá atender as exigências estatutárias do artigo 43, inciso iii, iv e V do estatuto da LMJ, sobre a indicação e encaminhamento de graduações junto a COMISSÃO NACIONAL DE GRAUS.

2 – DAS EXIGÊNCIAS

A SUPERIOR COMISSÃO DE GRAUS, responsável estatutariamente pela convocaçãodos membros da comissão estadual e de seu presidente (inclusive nas competições de katas da LMJ), estará levando em consideração para as próximas convocações os seguintes critérios:

2.a – Professores que sejam graduados entre 3º e 6º graus, que mantém contato direto com a Diretoria da Liga Mineira de Judô, que auxiliem efetivamente a liga nos seus eventos ou que façam parte integrante da administração da LMJ.e que não sejam filiados a outra entidade de judô no mesmo âmbito estadual de acordo com o estatuto da LMJ.

2.b – na escolha de qualquer membro tanto para a SUCEST ou CEE será exigido os seguintes critérios:

2B.1 – conhecimento de judô e a prática do código de ética da LMJ.

2B.2 – Não pertencer a outra entidade de judô em Minas Gerais e ter uma postura alinhada com a LMJ.

2B.3 – Que cumpra as exigências estatutárias, principalmente o artigo 10º que é de comprometer a compartilhar a mesma filosofia e finalidades da LMJ.

3 – DA CONSTITUIÇÃO DA COMISSÃO ESTADUAL DE EXAMES “CEE”

3.a – A Comissão Estadual de Exames (CEE) da LMJ será escolhida pelos tres membros efetivos da SUCEST, kodanshans, de acordo com o estatuto no seu artigo 43, inciso 5 parágrafo primeiro. A escolha do presidente e secretario da CEE obedecerão o mesmo critério de escolha e terão um mandato de dois anos coincidente com a gestão da Diretoria da LMJ.

3.b – A Superior Comissão Estadual de Graus (SUCEST), terá a sua constituição obedecendo as exigências estatutárias, inclusive na escolha da presidência e também com mandato de quatro anos coincidente com a Superintendencia Administrativa.

3.c – A superior comissão estadual de graus servirá como órgão de consulta e apelação para candidatos que tenham sofrido qualquer discriminação nos exames efetuados pela CEE.

4 – DA COMPETENCIA DA SUPERIOR COMISSÃO ESTADUAL DE GRAUS

4.a – regulamentar seus atos através de regimento interno.

4.b – indicar os membros mais graduados para integrar a comissão nacional de graus.

4.c – encaminhar as indicações para CNG das promoções de sexto dan em diante.

4.d – deliberar sobre a matéria a ser exigida nos exames e sobre as datas e sua realização.

4.E - Escolher os membros que irão participar da Comissão Estadual de Exames

4.F - A SUCEST terá autonomia de realizar exames fora do calendario em casos especiais.

Cumpra-se a partir do dia 01 de janeiro de 2018, obedecendo todas as exigências do estatuto da Liga Mineira de Judô.
Restruturado em 22 de dezembro de 2017 pela Superior Comissão Estadual de Graus para adequação do novo estatuto da LMJ substituindo o texto anterior datado de 05 de março de 2015.

Superior Comissão Estadual de Graus

Lúcio Rossi da Costa - Presidente
Galileu José de Paiva Filho
Carlos Takehiko Iwafune

Liga Mineira de judô

Rua 4, 364 Nova Pampulha - Vespasiano
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Campo inválido
Campo inválido
Campo inválido
Campo inválido
Campo inválido